jueves, 29 de enero de 2009

Mensagem aos navegantes...

Publicado por { * } en 19:15 8 comentarios
Bom, parece que a Júlia cansou um pouco de brincar de virar abóbora e, de momento, voltou a ser meu baby-cinderela e a dormir durante a noite. Lógico que ela vai no ritmo dela, acordando a cada três horas e, em algumas raras vezes, a cada cinco horas. Porém, o mais importante é saber que ela não está sentindo nenhuma dorzinha e descansando bem.

Já em relação às táticas propostas pelo Dr. Harvey Karp, provamos as seguintes:

- A Manta: Ela gosta mesmo e fica ali, quietinha, disfrutando de um bom colo e bem enroladinha na manta cor-de-rosa dela;

- O Bico: Não queríamos saber nada de chupeta, mas como ela quase nunca aceita e, quando aceita, fica pouco tempo, acabamos provando e isso deixa ela bem calminha... E quando ela dorme, plof, joga o bico para fora!

- O Braço: Se notamos que ela pode estar um pouquinho inquieta, colocamos ela sobre o braço, como mostra o vídeo no youtube, e ela se acalma mesmo!

Portanto, não querendo cantar vitória antes da hora (yupiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii), o método parece funcionar. Confira você mesmo o nosso momento "bico & mantinha & colinho":

video

Ela não é uma fofa?

sábado, 24 de enero de 2009

O bebê que vira abóbora!

Publicado por { * } en 17:32 2 comentarios
Então, eu era uma mami tão feliz no mundo paralelo dos bebitos, onde tudo girava ao redor de um bebê lindo, calminho, que sempre dormia depois de mamar. Isso até a segunda-feira passada, quando baby Júlia resolveu brincar de gata-borralheira e decidiu virar abóbora depois das 11 da noite! E a brincadeira começou a extender-se até as três, quatro, cinco da manhã!!!! Resultado: um bebê gritando, uma mamãe chorando e um papai desesperado, pensando na hora de acordar para trabalhar no dia seguinte...

Depois de uma semana passando por isso, as famosas cólicas do lactante deixaram um rastro terrível nesse corpinho que vos escreve: sono, cansaço, mal-humor, irritabilidade constante. E o papi? Ai o papi, coitado, olheiras e um aspecto terrível, chega a dar peninha!

Lógico que, nessa hora, todo mundo possui uma fórmula mágica, para resolver o xis da questão. Tudo bem, sem problemas, desde que essa fórmula mágica não seja nenhuma medicação, afinal Júlia está com um pouco mais de um mês e remédio nela, no way! Falei com a pediatra ontem e tudo o que ela me receitou foi paciência, mas a coisa anda meio escassa no mercado ultimamente, então decidimos trocar uma idéia com as mocinhas da farmácia aqui na frente de casa, que já são praticamente da família! Não, não se preocupem, não fomos em busca de medicina e sim atrás de um bom conselho amigo, e olha que a coisa rendeu!

Uma delas, mamãe expert no assunto cólicas, me falou de um livro de um tal Dr. Harvey Karp e de suas técnica denominada de 5S (swaddling, side or stomach position, shushing & sucking) , para acalmar um bebê que chora muito.

Munida de uma fé infinita e do nome do prometedor salvador da pátria em questão, lá fui eu buscar um milagre no youtube e parece que encontrei!



O vídeo está em inglês, mas ele faz uma demonstração clara do que se deve fazer (lá pelo minuto 2:20). Essa noite faremos o teste por aqui e depois eu conto, se deu certo ou não.

martes, 13 de enero de 2009

Publicado por { * } en 19:05 2 comentarios


Noooossa, muitas coisas para contar!

Começarei com a saúde da baby Júlia, que ainda bem, está ótima! Depois do susto dos primeiros dias, em que essa criança passava fome e não ganhou nenhum gramo, ontem o pediatra nos deu a boa notícia: ela já está com 4,340 kg e 53 centímetros (nasceu com 3,880 kg e 50,5 cm)! Lógico que teremos que seguir com a lactância mista e vendo que ela não rejeita o peito, isso me deixa mais tranqüila. Também desencanei um pouco com o assunto "dar ou não dar mamadeira". Agora ela dorme melhor, não está nada nervosa e já não chora mais durante oito horas consecutivas!

Outra novidade na nossa rotina é que o papi Oscar voltou hoje ao trabalho. Para ser o primeiro dia sozinha com ela, foi tudo bem. Lógico que estou (muito) mais cansada do que o normal, era ótimo contar com o apoio e a ajuda dele, mas agora o lance é se virar nos trinta mesmo e sozinha. Andava meio insegura e com medo, mas acho que com o passar dos dias eu já estarei mais acostumada. Mas também não quero contar vitória antes da hora, é claro!

Resumindo: ela está bem e cada dia mais adorável! E linda e fofa e tudo! Lógico que ainda temos que resolver o tema "tomar banho", mas isso já é assunto para outro post...

lunes, 5 de enero de 2009

Já em casa...

Publicado por { * } en 13:14 2 comentarios

Sim, já estamos em casa! E prometo que, assim que as coisas se acalmarem um pouco, volto aqui para contar tudo, "tim tim por tim tim"!

Mas o que sim posso dizer é que estamos muito felizes, contentos e vivendo um momento único em nossas vidas, testemunhando um milagre cada vez que olhamos para Júlia...

Enquanto isso, deixo um texto publicado no El País (Obrigada Gatito!) que, apesar de estar em castellano, vale muito dar uma olhada:

MANUEL VICENT
El tiempo

"El tiempo no existe. El tiempo sólo son las cosas que te pasan, por eso pasa tan deprisa cuando a uno ya no le pasa nada. Después de Reyes, un día notarás que la luz dorada de la tarde se demora en la pared de enfrente y apenas te des cuenta será primavera. Ajenos a ti en algunos valles florecerán los cerezos y en la ciudad habrá otros maniquíes en los escaparates. Una mañana radiante, camino del trabajo, puede que sientas una pulsión en la sangre cuando te cruces en la acera con un cuerpo juvenil que estalla por las costuras, y un atardecer con olor a paja quemada oirás que canta el cuclillo y a las fruterías habrán llegado las cerezas, las fresas y los melocotones y sin saber por qué ya será verano. De pronto te sorprenderás a ti mismo rodeado de niños cargando la sombrilla, el flotador y las sillas plegables en el coche para cumplir con el rito de olvidarte del jefe y de los compañeros de la oficina, pero el gran atasco de regreso a la ciudad será la señal de que las vacaciones han terminado y de la playa te llevarás el recuerdo de un sol que no podrás distinguir del sol del año pasado. El bronceado permanecerá un mes en tu piel y una tarde descubrirás que la pared de enfrente oscurece antes de hora. Enseguida volverán los anuncios de turrones, sonará el primer villancico y será otra vez Navidad. La monotonía hace que los días resbalen sobre la vida a una velocidad increíble sin dejar una huella. Los inviernos de la niñez, los veranos de la adolescencia eran largos e intensos porque cada día había sensaciones nuevas y con ellas te abrías camino en la vida cuesta arriba contra el tiempo. En forma de miedo o de aventura estrenabas el mundo cada mañana al levantarte de la cama. No existe otro remedio conocido para que el tiempo discurra muy despacio sin resbalar sobre la memoria que vivir a cualquier edad pasiones nuevas, experiencias excitantes, cambios imprevistos en la rutina diaria. Lo mejor que uno puede desear para el año nuevo son felices sobresaltos, maravillosas alarmas, sueños imposibles, deseos inconfesables, venenos no del todo mortales y cualquier embrollo imaginario en noches suaves, de forma que la costumbre no te someta a una vida anodina. Que te pasen cosas distintas, como cuando uno era niño."
 

Júlia... Copyright © 2009 Paper Girl is Designed by Ipietoon Sponsored by Online Business Journal