martes, 3 de marzo de 2009

Vacinação (ou como desesperar uma mãe em dois segundos)

Publicado por { * } en 18:40
Sim, creio que foram menos de dois segundos... Seringa na mão e lá foi a enfermeira, um tic na perna direita e outro na esquerda.

Sim, creio também que foi menos de um segundo e as lágrimas começaram a brotar dos olhinhos da Júlia. E junto com o pranto veio a dor, e junto com a dor veio um olhar de interrogação, coisa de quem ainda não sabe muito bem de como lidar com o sofrimento.

Sim, creio também que nem tive tempo de segurar minhas lágrimas. E junto com elas apareceu a dona angústia e meu medo de saber que nem sempre (para não dizer quase nunca) poderei proteger minha princesinha das dores desse mundo.

Sim, creio também que foi quase eterno o abraço que dei nela. E expliquei que não era nada não, que logo passaria e que tudo ficaria resumido num susto e que ela nunca mais lembraria disso.

Sim, isso tudo foi por causa de uma vacina...

Sim, mãe exagera mesmo, não é?

3 comentarios on "Vacinação (ou como desesperar uma mãe em dois segundos)"

João o Astronauta on 3 de marzo de 2009, 23:32 dijo...

Não é exagero não...
é que doi mesmo, (na alma da gente).

bjs pras duas. Flavia

Rebeca dijo...

Não exagera não. Vacina é horrível mesmo. Se vc ainda amamentar coloque ela no peito na hora que ela sentirá menos dor. Muito prazer, estou visitando seu blog e tenho 2 pequenos.

Até a próxima!

Anónimo dijo...

Com certeza pensarei: não pode dar em mim? deve fazer o mesmo efeito :))
Tb sentiria o mesmo.
Beijos,
Moni

 

Júlia... Copyright © 2009 Paper Girl is Designed by Ipietoon Sponsored by Online Business Journal